Encontros com cães

Os cães de gado são elementos integrantes das nossas paisagens rurais e de montanha, tradicionalmente selecionados e usados para proteger os animais domésticos dos ataques de predadores, como o lobo. Com o incremento do desporto e do turismo na Natureza tende a aumentar a probabilidade de encontros com estes cães, que diariamente acompanham os rebanhos e as manadas durante o pastoreio. Por forma a respeitar o seu comportamento e trabalho e a sua importante função, há uma série de normas básicas de conduta que devem ser tomadas, para que qualquer encontro com o gado e seus cães ocorra pacificamente.

Lembre-se que, desde sempre, o gado pasta todos os dias na serra e que os cães apenas fazem o seu trabalho, protegendo-o contra eventuais perigos, como sejam ataques de predadores. O respeito da forma de trabalhar dos cães de gado permite evitar incidentes desnecessários e facilitar a sua importante função.

Normas básicas de conduta

  • Mantenha uma distância de segurança;
  • Não perturbe e respeite os animais;
  • Não ameace ou atire objetos, nem alimente os cães;
  • Não corra e se estiver a caminhar diminua o ritmo;
  • Se circular de bicicleta, desça e leve-a à mão;
  • Evite passear com os seus animais de companhia; se o fizer mantenha-os à trela;
  • Em caso de dúvida ou se tiver receio, contorne o rebanho ou retroceda.
    simbolos

Conheça melhor estes cães e saiba mais sobre:

Ajude a divulgar o importante trabalho dos cães de gado e a forma como nos devemos comportar na sua presença, descarregando alguns materiais elaborados em colaboração com a ACHLI – Associação de Conservação do Habitat do Lobo Ibérico:

Folheto - Cães de Gado protegem os rebanhos e as manadas que pastam na serra
Póster - Cães de Gado protegem os rebanhos e as manadas que pastam na serra

Os encontros com estes cães ocorrem cada vez com mais frequência um pouco por toda a Europa; veja um vídeo sobre este assunto, filmado nas montanhas da Suíça e realizado pela AGRIDEA – Associação Suíça para o Desenvolvimento da Agricultura e das Áreas Rurais: https://www.youtube.com/watch?v=PndPqCN865g

 CSE4 AUTOR GrupoLobo

 

Cães de gado protegem os rebanhos e as manadas que pastam na serra

A presença de cães de gado é essencial para proteger os rebanhos e as manadas que pastam na serra, permitindo reduzir os ataques de predadores, não apenas do lobo, mas também de cães vadios ou raposas. O uso destes cães faz parte do sistema tradicional de proteção do gado usado em toda a região Mediterrânica, e também em Portugal, onde existem quatro raças reconhecidas: Cão de Castro Laboreiro, Cão da Serra da Estrela, Rafeiro do Alentejo e Cão de Gado Transmontano. Trata-se de cães de grande porte que foram selecionados durante milhares de anos para essa função muito especifica, pelo que são uma parte importante do nosso património natural e cultural, há milhares de anos.

CSE2 AUTOR GrupoLobo

 

Cães com uma função importante, contribuem para a coexistência com o lobo e conservação da biodiversidade

No âmbito dos esforços de conservação da biodiversidade, nomeadamente do lobo-ibérico, os cães de gado têm uma função muito importante, pois facilitam a coexistência da pastorícia extensiva com a presença do lobo, permitindo diminuir a perseguição a este predador ameaçado, bem como a caça ilegal e o uso de venenos que ameaçam não só o lobo, mas muitas outras espécies (por ex.: aves de rapina, ungulados silvestres).
Permitem ainda a manutenção da pastorícia nas zonas rurais e de montanha, que tem um papel muito importante na manutenção da paisagem e da biodiversidade, e ainda na gestão de combustível (redução das zonas de vegetação arbustiva). Há também a considerar a importância na conservação das nossas raças autóctones de gado.

CSE3 AUTOR GrupoLobo

 

Compreender e respeitar o trabalho dos cães de gado

Estes cães não são um perigo para as pessoas, mas podem ser intimidantes. Eles trabalham de forma independente e protegem instintivamente o seu rebanho ou manada contra estranhos. Eles fazem parte do rebanho ou manada que protegem de dia ou de noite. São particularmente atentos e reativos quando há menos luminosidade e à noite, e quando o gado está em movimento.
Qualquer caminhante que se aproxime será olhado com desconfiança por estes cães e a sua primeira reação será tentar mantê-lo tão longe quanto possível do gado. Cães estranhos podem provocar uma forte reação de defesa nos cães de proteção do gado. Por isso, ao caminhar em zonas com rebanhos ou manadas protegidos não deve fazer-se acompanhar dos seus cães de companhia.

CSE1 AUTOR GrupoLobo

 

Como se comportar na presença destes cães

Quando se aproximar de um rebanho ou manada vigiado por cães de gado siga as recomendações a seguir:

  1. Não perturbe os animais e evite surpreender e assustar os cães de gado. Se não localizar os cães no rebanho ou manada, sinalize a sua presença falando alto. Mantenha-se calmo e evite movimentos bruscos, Ameaçar o cão agitando um bastão no ar e gritando, será entendido como uma ameaça. Nunca tente afagar ou alimentar os cães.
  2. Mantenha a sua distância do rebanho ou manada. Depois dos cães aceitarem a sua presença e pararem de ladrar, pode continuar o seu caminho tranquilamente.
  3. Se os cães de proteção ladrarem, correrem na sua direção e lhe barrarem o caminho, mantenha a calma e dê tempo para que eles possam avaliar a situação. Caso seja necessário, os bastões podem ajudar a manter os cães longe, mantendo-os inclinados para o chão na direção dos cães.
  4. Se se sentir ameaçado por um cão de proteção do gado, evite olhá-lo nos olhos e nunca lhe vire as costas. Afaste-se lentamente para trás e baixe quaisquer paus ou varas que tenha consigo. Quando estiver suficientemente longe do rebanho ou manada, os cães vão deixá-lo tranquilo. Contorne então o rebanho ou manada ou retroceda.
  5. Se os cães de proteção do rebanho ou manada não se acalmarem, mesmo que espere calmamente, afaste-se do rebanho ou manada.
  6. Não corra e diminua o ritmo se estiver a caminhar. Se circular de bicicleta, desça desta e leve-a à mão.
  7. É fortemente desaconselhado ir acompanhado por cães de companhia, mas se se encontrar acidentalmente com o seu cão de companhia perto ou no interior de um rebanho ou manada protegido, mantenha-o à trela e calmamente afaste-se, contornando o gado. Se o cão de gado não se acalmar após um breve período, deve voltar para trás.
  8. Nunca tente atravessar um rebanho ou manada protegido com o seu cão de companhia. Contorne o gado o mais distante possível. Em caso de receio, volte para trás.

Tenha em mente que as reações impensadas, especialmente forçando a passagem mais perto ou através do rebanho ou manada, apesar das advertências claras dos cães de proteção do gado, podem, na pior das hipóteses, levar o cão a morder.

Em caso de dúvida, contorne o rebanho ou recue.

Os símbolos acima que ilustram as normas básicas de conduta, foram gentilmente cedidos pela AGRIDEA – Associação Suíça para o Desenvolvimento da Agricultura e das Áreas Rurais